Nascemos para sofrer

Nascemos com pelos (tirando raros casos de sorte) e somos “obrigados” a desfazermos -nos deles, numa tarefa que nos é incutida muito cedo, embora muitas mães (como é o caso da minha) tentem em tardar o nosso primeiro acto depilatório.

ls

 

As opções são variadas, assim como o sofrimento implícito em cada uma delas. Sendo os cremes depilatórios e as giletes aqueles que não fazem sofrer, mas nestes casos ficamos com o compromisso de os usarmos mais vezes. Segundo um artigo que li, se optarmos por esse método, iremos passar cerca de 70h anuais a rapar pelos, ou seja mais de 2dias por ano dedicados à eliminação de milhares de pelinhos, demasiado tempo desperdiçado para quem tem outros afazeres.

enhanced-buzz-31601-1374515662-60

Já pensei em dar uma de feminista e tentar ter orgulho nestes meninos que nasceram comigo, mas infelizmente não gosto de me ver com eles.

Há já algum tempo que os elimino (eu própria) com cera num sofrimento tolerável que quase não se sente, contudo dei por mim a procurar outro método que durasse mais tempo e que eliminasse a situação de pelos encravados (um outro sofrimento). Não fui de modas e marquei um encontro com a alexandrite na clinica do pelo. Numa consulta inicial foi me dito que seriam necessárias entre 5 a 7 secções, e depois 1 de manutenção anualmente, não me foi dada a promessa e/ou falsa esperança de eliminação 4ever, foi me prometida, sim, uma grande redução destes meninos mas há sempre grandes probabilidades de reaparecer um ou outro, sendo que as mudanças hormonais podem voltar a activar estes meninos, dai a manutenção anual.

Resolvi então experimentar o tratamento, e mal sabia eu do que me esperava. Já tinha lido/ouvido que o método é doloroso para algumas pessoas, outras no entanto pouco sentem de dor, mas nunca pensei, eu que até sou tolerante à dor, sofrer tanto. Começando nas axilas, piorando nas virilhas, e aliviando finalmente nas pernas onde praticamente não senti dor. Posso vos dizer que me foi 5x mais doloroso que a cera. Durante o tratamento pensei que nunca mais me iria por naquela marquesa, apesar de a senhora me ter dito que da próxima já não ia custar tanto. Lá acabei por marcar a próxima secção. Agora só espero que tanto sofrimento acabe por valer a pena.

 

Treinar de cabeça para baixo

Um dos motivo para usufruir dos meus dias de experimentação holmes splace foi o de experimentar aulas que o meu ginásio não tem. Como é o caso do Anti Gravity uma aula que tinha curiosidade  em experimentar.

Assim, ontem depois do MIB la fui eu mais o querido experimentar a dita aula.

Logo no inicio foi nos questionado se o nosso hamlet (não sei se é assim que se escreve) estava ajustado, olhamos um para o outro na esperança que algum de nós soubesse a resposta -eu nem sabia o que era o hamlet. Dissemos então que era a nossa primeira vez e foi nos explicado que o hamlet é o pedaço de seda que tínhamos a nossa frente. E la foi ajustado.

Depois de encaixarmos o nosso rabiosque no pedaço de sede poderíamos, nesta fase inicial, ter seguido para algo simples, mas não.Fomos logo atirada aos leões e convidados a colocar-nos nesta posição de cabeça para baixo. Não foi fácil para mim lá chegar, apesar de ver os outros e verificar que eles não caiam, até conseguir manter-me na posição desejada tive sempre o receio de ser a única a cair. Mas não cai… 🙂

1463_dl_photo_2dac5

Seguiram se outros exercícios, alguns bastante dolorosos, e não só por ficarmos de cabeça para baixo. A instrutora afirmou que não eram dores mas sim massagem, e que sentíamos dor porque a zona em questão se encontra muito tensa.

De um modo general a aula é bastante interessante, e apesar de um pouco dolorosa é também muito divertida. Voltaria a repetir 🙂

 

A experiência com Elvive óleo extraordinário by youzz

image

Tive o prazer graças a youzz de experimentar o óleo extraordinário da elvive.

Este óleo pode ser usado tanto com o cabelo molhado como com o cabelo seco.
Assim que me chegou às mãos, experimentei o logo.
Para além de uma simpática fragrância fiquei imediatamente surpreendida pelo facto de não sentir o cabelo pesado como acontece com outros produtos, para além disso também não deixa o cabelo oleoso e é aí que na minha opinião ganha muitos pontos .

Este óleo nutritivo tornou se um excelente aliado principalmente depois de uns kms de mota com o cabelo ao vento, devolvendo a nutrição que o vento levou, e ajudado a desembaraçar todos os nós no cabelo, pelo que andou constantemente a viajar comigo na minha mala.

Este fim de semana

Este fim de semana teve direito a treino na praia.

Já há algum tempo que andava para experimentar um treino Fhit unit que é realizado todos os fins de semana na praia de Carcavelos. A semana passada lá ganhei coragem para me inscrever.

Não é fácil treinar na areia, principalmente estando a mesma seca, ao fim da segunda volta de corrida de aquecimento, que deve equivaler mais ou menos a 100metros, já eu tinha perdido a respiração . Depois do aquecimento – que foi o que mais me custou – seguiu-se  trx, flexões, agachamentos, e pranchas.

Adorei o treino, e principalmente o local do treino. E certamente irei tentar participar mais vezes.

image

 

To sence – Lisboa

No sábado passado fomos até Alcântara, conhecer o To Sence – Lisboa, aproveitando um voucher com jantar para dois com tudo incluído.

Fomos muito bem recebidos e atendidos. 

Num ambiente calmo e com pouca luz, óptimo para jantares românticos. 

Foi nos servida uma entrada de pão com manteiga, azeite e azeitonas.

wpid-picsart_1402322881103.jpg

Para Beber um delicioso sumo de laranja natural que acompanhou um belo Prego em bolo de Caco  e….

umas maravilhosas lascas de batatas – que eu provei pela primeira vez e adorei.

 

Fonte : Facebook\ To Sence Lisboa

Segui-se a sobremesa, e não havendo já a possibilidade de escolhermos algo com gelado optamos, eu, por um crepe com nutela e o Belelinho por um cheesecake.  Com os cafés também incluidos, saimos deste espaço bastante satisfeito , e com a promessa e desejo de voltar.

 

Aprovado