Peripécias desta rapariga

Estacionei o carro na zona azul, segui pelas portas automáticas, subi as escadas de madeira que terminavam em frente à fnac.
Fiz o que tinha a fazer e voltei.
Junto à fnac desci as escadas de madeira sai pelas portas automáticas e na zona azul nada de encontrar o meu carro.
Nunca tal me tinha acontecido,
por norma sou uma pessoa com bastante orientação.
Tinha a certeza de ter deixado o carro na zona azul na penúltima fila antes da parede entre outro carro e um poste. Mas nada de ver o raio do carro – “queres ver que em menos de 1h me roubaram o carro!!” .
Dou uma volta, na esperança, duas e começo a achar que estou maluca, desespero por momentos.
Tinha a certeza de ter estacionado na zona azul.
Volto a entrar pelas portas automáticas para perceber se há mais algum piso em baixo, não há, mas… Há um piso em cima.
Subo as escadas chego à zona azul e ao contrário do meu Tico e Teco o carro permanecia no mesmo lugar onde o deixei.

Anúncios

Meia maratona Cascais

Ontem pensei em não ir, hoje acordei apenas ao 2 alarme do despertador . Lá fui até Cascais contrariada, levada pelo homem que cedo acordou só para me levar e por um mínimo de 2h30 por mim esperar.

Hesitante até ao último momento, coloquei me em piloto automático e sem pensar muito lá segui atrás dos muitos mais.
A inscriçao há já muito que tinha sido feita, o treino esse ficou por fazer. O objectivo era 21km e alguns metros, ir até ao guincho e voltar.O objectivo foi concluído sem atalhos pelo caminho e com descansos muito curtos sempre com o olhar de desaprovação da lebre que me acompanhava. Odiei a minha companheira de prova por me obrigar a seguir caminho quando o que eu só queria era parar , já não sentindo braços nem pernas, por me dizer que estávamos a correr em plano quando eu via perfeitamente que estávamos a subir. Foi graças a ela, que com uma enorme paciência puxou por mim, que nao demorei ainda mais tempo a chegar á meta, que embora tenha demorada imenso tempo me consiga sentir satisfeita.

img_20180211_180507_371653563424.jpg

Um resumo de Cracóvia

Fomos a Cracóvia

Ouvimos várias vezes a famosa melodia “hejnal” na praça do mercado mas nunca conseguimos ver o trompista que supostamente a toca, apesar de termos ficado durante todo o tempo da música a olhar feitos parvos para a torre da Basílica de Santa Maria à procura do trompista.

No antigo mercado de tecidos não encontrei tecidos, (eu já sabia, mas no fundo ainda restava alguma esperança em mim 😔) apenas “regalos ”

Não entramos na caverna do dragão, estava fechada (o dragão tira férias em Fevereiro 😅) , mas fomos surpreendidos com o fogo deitado pela boca da estátua do mesmo que julgávamos já não estar em funcionamento.

Foi em êxtase que fiquei ao observar os imperceptíveis flocos de neve que acabaram por se tornar perceptíveis e me surpreender com o seu formato perfeito de estrela. (foi a minha primeira vez..a ver nevar 😅)

Um comboio levou nos a Wieliczka, às minas de sal a cerca de 15km de Cracóvia. 800 degraus abaixo do solo ouvimos por parte do guia “the walls are made of salt, you can touch it, you can smell it, you can lick it, please do not lick the cables of electricity”

Em Auschwitz, encontrámos uma compatriota nossa que nos aconselhou a não entrarmos em determinados blocos por os mesmos serem demasiado pesados . Não seguimos o conselho, até porque nos acompanhava um guia. É importante perceber que as visitas a centros de concentração não são lúdicas, é algo que deve ser feito para que se possa ter conhecimento e consciência das atrocidades que lá ocorreram. Por muito que ouçamos falar, ‘a ficha’ só acaba por nos cair lá.

Fomos também à famosa fábrica de Schindler, onde acabamos por sair desapontos devido à expectativa que levávamos. Percebemos mais tarde que é algo que acontece frequentemente com os demais turistas e não apenas conosco.

#Nao suporto

Homens que dançam muito bem, deixam me completamente desanimada.

7flyti0

Não é o facto de eles dançarem bem que eu não suporto, bem que os admito por isso, principalmente quando são avantajados em volume e mesmo assim conseguem ter um movimento sexy, o que me chateia mesmo é o facto de eu não ter nenhum jeito para a coisa, e acabar por fazer uma triste figura quando tempo participar numa aula de Zumba.

next-time-you-exercise-youll-better-than-you-were-today

 

O ultimo dia do ano

2017_gold_balloons_f1eb826c-1323-42ae-a483-e811e8c68545_grande

 

Aparentemente 2017 não foi entusiasmante o suficiente, pelo que no ultimo dia do ano, ao fim da tarde depois de um dia de trabalho (sim há quem trabalhe ao domingo) ,  apanhei juntamente com o Belinho em Lisboa um autocarro com destino ao Porto. Algo preparado já com antecedência. Depois da correria do trabalho para a estação sempre com medo de ter de ir a correr atrás do autocarro dado o curto espaço de tempo que dispunha, conseguimos tranquilamente sentar nos prontos para seguir viagem. A tranquilidade durou pouco tempo, demos por nos a caminho do Porto num autocarro que mais parecia a caminho de Espanha numa viagem de finalistas. Eu teria conseguido viver bem com isso, apesar de gostar do silencio e a criançada estar a fazer a habitual algazarra, não fosse o facto de ter de ficar parada 30 min a meio do percurso, e ser obrigada a sair do autocarro para uma revista da GNR por os meninos se terem lembrado de fumar tabaco de rir dentro do autocarro. Podia ter corrido  mal, podíamos ter ficado pelo caminho ou passar a passagem de ano dentro do autocarro por causa dessa brincadeira , conseguimos seguir viagem, chegamos a tempo de jantar ainda e 2017 e fazer a contagem decrescente para 2018.

 

img_20180101_005418_0301760121685.jpg

#hoje 

São 08h30 da  manhã círculo pela rua em passo apertado para tentar fugir do frio, mentalmente desejo encontrar um café onde possa levantar uma bebida quente para levar, quando dou de caras com dois corajosos numa esplanada de café a beber imperial.. Volto a repetir.. São 8h30,da manhã 

#confesso 

Confesso…que não sei como me vestir no inverno!

Olho para o armário e para o que lá habita  e vejo me no dilema de tentar ser fashion mas passar um frio dos diabos (tremer queima calorias , certo?) ou desisto, metendo de lado qualquer hipótese de me assemelhar a uma senhora bem vestida, e rendo me ao conforto e calor da roupa desportiva e polar .

a5162c52100a72c62107bebc44533251-fun-meme-funny-comics
Dá para passarmos esta fase de inverno rápido ?