Confesso…

800

Confesso que não morro de amores por este senhor (embora respeite e reconheça tanto o seu trabalho como o mérito)  mas ontem deixou me com uma lágrima no canto do olho .


As lagrimas que deixaste correrem te pela face deram energia aos teus colegas para que no final pudesses sorrir. O mérito é deles e teu também no momento em que mesmo lesionado te levantaste do banco para te tornaste treinador adjunto.

Foram varias as chapadas de luvas brancas dadas nessa noite, dentro das quais a do patinho feio que tão criticado que foi se tornou cisne e nos deu o Golo da vitória.

E no fim resta apenas o agradecimento por terem permitido que 11milhoes e mais estivesse com um sorriso na cara a uma segunda-feira

 

E somos Campeõooooes Caralh**

 

Anúncios

Confesso…

Eu sou aquela – maluquinha – que numa corrida mesmo tendo praticamente toda a gente à minha frente (só para não parecer tão mal em dizer que sou quase a última), estou constantemente a dar apoio aos que vem em sentido contrário e à minha frente.

Juro que não andei a tomar nada, muito menos fumar (que isso faz mal aos pulmões), mas às vezes dá me para isto.

Situações…

Existem situações que às vezes me fazem pensar, e acreditar que afinal não estou assim tão velha…
Situações como receber um pedaço de papel dobrado com um número de telefone e um nome.
Situação que me faz querer dar uma alta gargalhada.
Surge a vontade de usar da ingenuidade misturada com um pouco de sarcasmo e questionar para que é aquilo.

Obrigado por um pontinho para o ego.
Mas, felizmente estou “fora do mercado”

Confesso…

Que me tenho sentido mal das últimas vezes que me resolvo a ir comer ao Macdonalds.
Não porque a comida me caia ou saiba mal, mas porque tenho reparado nas pessoas que lá se encontram a comer e que se encontram “ligeiramente”  fora de forma.
Acabo por sair de lá com um enorme peso na consciência… E possivelmente também nas calorias, colesterol e outras coisas mais.

Confesso…

… que ontem não me apetecia nada ir correr.

Os motivos eram mais que muitos.
Com poucas horas de sono, tive de acordar cedo para trabalhar.
Fiz horas extra no trabalho de forma imprevista .
Cheguei já tarde a casa, com coisas para arrumar, jantar para fazer… E o sofá a chamar me para perto dele.
Tinha boas deculpas, e pouca vontade de calçar os ténis, sair de casa e gastar 1h do pouco tempo que me restava a correr.

Mas eu gosto de ser teimosa, e é neste dias cheios de imprevistos que descubro que posso ser forte – ou apenas insânia – , até podia não cumprir a distancia ou a velocidade proposta para o treino, mas bolas, ia tentar.

E lá fui, não vou dizer que me senti maravilhosamente bem, porque não é verdade, estava cansada, o meu corpo queria descanso, do 2km ao 4km chamei-me vários nomes – curiosamente foi uma das vezes em que não me cheguei a questionar o porquê de estar a fazer aquilo – mas no final senti-me satisfeita. Para além de cumprir com o proposto, o treino acabou por ser produtivo, e desconfio que ainda me fez uma recarga de bateria que me permitiu ainda ficar por uns tempos acordada.

Uma dica importante que constatei durante este treino:

Se quiserem um pouco de motivação pelo caminho, usem uma t-shirt do Benfica durante o treino. Vão ter muitos apoiantes a incentivar-vos pelo caminho.

image