Meter o orgulho de lado 

Já foram várias as vezes em provas de corrida em que perdi as forças e tive vontade de desistir. o orgulho tem me impedido sempre e levando me sempre até ao final.

Mas como em tudo, há sempre uma primeira vez, e ontem foi esse dia em que  meti o orgulho de lado e decidi não levar uma prova até ao fim, na meia maratona Ribeirinha, na moita. Os motivos foram vários, calor, cansaço, falta de vontade, e uma ambulância a  200m de distância de mim a fechar a prova,  a decisão final chegou ao passarmos junto a meta de chegada, onde decidimos não continuar . De 21km foram 9 os que ficaram por fazer.  

Ficou um sabor agridoce, mas terá sido a melhor decisão. 

  

Anúncios